Tiago Dória compartilha suas experiências como jornalista e blogueiro

Blogueiros e jornalistas vêm se estranhando aqui e pelo mundo. O assunto me interessa. De que maneira ser jornalista facilita ou dificulta que a pessoa se aproprie das novas oportunidades de comunicação em rede? Tiago Dória, jornalista e blogueiro, tem experiência para compartilhar nesse campo.

Blocos temáticos

Junto com o jornalismo, o Tiago fez dois anos do curso de Sistemas de Informação na Fatec. Qual é a relação entre essas duas profissões e em que medida o jornalista pode ampliar sua área de atuação ao se posicionar como um especialista em informação? Esses são os assuntos da primeira parte da entrevista.

Qual a primeira vez que o Tiago ouviu falr em blog e quanto tempo depois ele começou a blogar? Em que medida seu blog evoluiu e o que permance do início da experiência como blogueiro? Em que medida manter um blog é diferente de escrever para um jornal? Tratamos disso na segunda parte da conversa.

Como ele se relaciona com as pessoas que acompanham o blog, quais as fontes de informação, como ele lida com o overload informativo - ou seja, como ele regula e processa a quantidade de informação que chega? Na terceira parte falamos da rotina e da prática de blogar.

E fechamos a entrevista fazendo um balanço sobre a evolução do blog dele. Como a informação estatística não é medida de sucesso para ele, sobre a "mania" recente de se ganhar dinheiro blogando, e sobre os blogueiros que ele admira no Brasil.

Sobre a entrevista

Esta entrevista vem acontecendo desde 12 de novembro do ano passado e foi inaugurada em um almoço durante um evento na Cásper Líbero sobre comunicação online. Desde então, a conversa vai e vem entre a internet e conversas presenciais. Rendeu 16 mensagens de email.

Para que você vá diretamente ao assunto que te interessar, agrupei e dividi a conversa em blocos temáticos: parte 1, parte 2, parte 3 e parte 4. Mas quem ler o texto em sequência perceberá que existe uma linha de raciocínio, uma progressão inclusive cronológica nas perguntas.

Interferências do entrevistador

Em vários aspectos esta entrevista é diferente do padrão das entrevistas jornalísticas - já falei sobre isso aqui e aqui. Apesar dela ter acontecido online - tudo o que o Tiago diz foi escrito por ele -, ele não recebeu um questionário pronto. Efetivamente nós conversamos, trocamos idéia, e as perguntas surgiam em função do caminho que cada resposta abria.

Quando achei que tínhamos encerrado o processo, organizei o material, mudei perguntas e respostas de lugar, editei o texto para ele ficar mais conciso e claro para o leitor e mandei tudo de volta para ele ler, conferir e aprovar. Foi o que aconteceu e o resultado está a seguir.

É isso. Bom proveito!

Em outros casos, eu juntaria os comentários postados para mandar organizadamente para o entrevistado, mas acho que dentro do possível, o Tiago vai acompanhar a discussão e poderá responder diretamente as questões que aparecerem.




Comments

O Tiago Dória foi minha 1ª referência positiva de mídia social e ainda é a minha principal, porque, dentre outros motivos, alia perfeitamente o perfil de blogueiro e de jornalista - o que, a meu ver, é o mais próximo do que eu definiria como "perfil ideal" pra esse novo profissional dessa nova mídia.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Allowed HTML tags: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Lines and paragraphs break automatically.

More information about formatting options